Arquivo da categoria: Paternidade

Analú

O que é capaz de se sobrepor a todas as suas prioridades? Em quantas situações, é possível ter consciência de que um acontecimento irá mudar sua vida para sempre? Quem, pelo simples fato de existir, transforma-se imediatamente no maior amor do mundo? Responder a estas questões tornou-se simples pra mim após 24/08/2011, quando nasceu minha filha, Ana Luiza.

Mas, como expressar um sentimento tão intenso em palavras? Impossível descrever a paz que senti com minha filha em meus braços ou a emoção de perceber que ela me reconhece (e para de chorar no meu colo) ou, ainda, a alegria em ver o sorrisinho dela (vídeo). Tudo isso é, de fato, indescritível!

Tudo antes era imprescindível passou a ser relativizado. Ao mesmo tempo, sinto que a paternidade reforçou minha visão humanista e social. Diante de uma injustiça qualquer, tenho a convicção que todos os esforços precisam ser empreendidos para evitar o sofrimento de um pai (mãe) e/ou um(a) filho(a).

Impossível pensar e agir sem considerar que tenho você, filha. Todas as minhas atitudes agora possuem outro significado: ser um bom pai. Tenho que me dedicar ao máximo para que minha filha sinta orgulho de mim.  Este é meu juramento!

 

Obs.: nos últimos meses, procurei dedicar todo tempo livre para “lamber minha cria”. Anestesiado por este mix de sentimentos (da felicidade plena ao medo da 1ª febre), faltou tempo e vontade de escrever neste blog sobre qualquer outro assunto. Determinei que, quando voltasse a escrever, o 1º post seria dedicado a descrever a emoção de ser papai. Feito isso, volto a expressar minhas opiniões e devaneios neste espaço!