Arquivo do mês: agosto 2012

Universidade: na periferia x de periferia

Coloco abaixo um trecho do texto “A Universidade, o Pimentas e o Lugar das Humanidades”, que escrevi como forma de contribuir para o debate sobre a crise na EFLCH.

“Pelo que estudei, uma das formas de promover desenvolvimento regional é com a instalação de uma nova atividade motriz, capaz de produzir para além do consumo interno, ou seja, uma atividade “exportadora”. A criação de uma universidade pública é um caso exemplar, pois “produz” ensino e pesquisa para além das fronteiras locais, atrai nova população (professores, estudantes e funcionários), faz circular renda e, pelo efeito multiplicador, dinamiza as demais atividades (comércio, negócios imobiliários, etc.). Por que a instalação da Unifesp no Pimentas não seria cumpridora deste papel?

Portanto, entendo como legítima que a escolha do local do campus seja tomada pelo acordo entre os governos federal e municipal, a fim de atender à reivindicação da população por uma universidade pública (bandeira de movimentos sociais) até então inexistente no segundo maior município do estado e que a instalação do campus pudesse servir como forma de promover o desenvolvimento local, na expectativa (também legítima) que os cursos de humanidades pudessem realizar ações voltadas à comunidade local naquilo que lhe cabe.

Apesar das dificuldades, creio que estamos cumprindo este papel! Não quero destacar exemplos para não cometer injustiças, mas não são poucas as iniciativas bem sucedidas de atividades de extensão. De acordo com a visão que tenho de universidade pública, considero justo que a comunidade local reivindique mais, bem como creio que poderíamos estar fazendo mais também. O fato é que tudo isso só está em pauta porque lá estamos, criamos vínculos com o território, somos pressionados pela realidade que nos cerca e, ao mesmo tempo, cobrados a desempenhar o papel que uma universidade pública deve ter como instrumento de transformação social, ainda mais quando nos referimos aos cursos de humanas”.

Para acessar o texto completo, clique aqui .

Forte abraço!

Anúncios

Declaração de Voto – Telma Prefeita

Aqueles que acompanham meus posts sabem que tenho grandes divergências com o projeto político que governa Santos há 16 anos. Os indicadores mostram que o nível das políticas de educação e saúde está muito baixo, não foram implementadas ações necessárias para garantir a mobilidade, há forte exclusão social e submissão aos interesses do mercado imobiliário.

Os principais candidatos desta eleição fizeram parte deste projeto, com seus partidos e suas respectivas bancadas de vereadores dando sustentação ao atual governo de Santos. Apenas o PT manteve-se na oposição e, ao meu ver, possui mais autonomia e legitimidade para promover mudanças no modelo de desenvolvimento da nossa cidade.

Telma fez um excelente governo, com a implementação de políticas públicas inovadoras que se tornaram referências nacional e até internacional (veja vídeo), sem os recursos orçamentários que a cidade dispõe hoje e com um cenário bastante desfavorável em nível nacional. A população santista reconheceu isso e o governo Telma terminou com quase 90% de aprovação popular.

Em breve, será lançado o programa de governo. Participei da elaboração do mesmo e, em outros posts, farei comentários sobre algumas propostas.

Penso que Telma merece a oportunidade de ser prefeita de Santos mais uma vez!

Forte abraço!

Declaração de Voto – Rafael Ambrosio Vereador

 

Caros(as) Amigos(as),

Venho aqui manifestar meu apoio para a eleição de Rafael Ambrosio Vereador – 13612.

Rafael Ambrósio é arquiteto e atua junto aos movimentos de luta por moradia digna em Santos desde 2004, quando fundou a ONG Ambienta  <www.ambienta.org.br>, com o objetivo de prestar assessoria técnica aos projetos executados sob regime de autogestão e mutirão, como o Projeto Vanguarda da Associação dos Cortiços de Santos, vencedor do Prêmio “Melhores Práticas de Gestão Local” pela Caixa Econômica Federal.

Atuamos juntos no processo de revisão do plano diretor de Santos, quando defendemos mudanças na política urbana para que combater a especulação imobiliária e facilitar o direito à moradia em Santos, especialmente para os jovens santistas e as famílias de classes média e baixa, que estão sendo expulsas da cidade devido ao elevado preço dos imóveis.

Enfim, compartilhamos uma mesma visão de desenvolvimento local, com inclusão social e preservação ambiental. Cidade rica é cidade justa! Por isso, apoio e peço também seu voto para, juntos, elegermos Rafael Ambrosio – 13612 vereador!

Entre no blog www.rafaelambrosio13612.wordpress.com, conheça melhor nosso candidato e participe da campanha!

Forte Abraço,

Daniel Vazquez